Dicas de como tirar o Visto Europeu

Publicidade

O visto europeu é um documento importante para aqueles que desejam viajar para algum dos países da Europa. Em alguns casos, esse processo pode ser realizado no próprio desembarque.

Em outros, é necessário informar-se ao consulado do país para obter informações sobre a emissão do visto. Vamos entender mais sobre o assunto?

Publicidade

Ter um visto europeu pode ser muito importante para quem deseja viajar para a Europa, seja para turismo, estudos ou trabalho.

Em resumo, ter um visto europeu pode ser muito importante para quem deseja viajar com tranquilidade, segurança jurídica e acesso a serviços públicos.

Tratado de Schengen

como tirar o Visto Europeu
Imagem Pexels – Google

Como foi brevemente citado, para visitar alguns países não é necessário a emissão prévia do visto europeu. Afinal, ele pode ser emitido no desembarque. Isso ocorre devido ao tratado de Schengen.

Ele é um acordo que foi feito entre a maior parte dos países da União Europeia, visando a livre circulação. Assim, apenas com um passaporte comum, outros viajantes podem conhecer esses países.

Aqueles pertencentes ao tratado são: Bélgica, Luxemburgo, Alemanha, Países Baixos, Finlândia, Suíça, Portugal, Suécia, Letônia, Espanha, Estônia, Eslováquia, Eslovênia e República Tcheca.

Publicidade

Também fazem parte a Áustria, Liechtenstein, França, Grécia, Hungria, Holanda, Polônia, Malta, Noruega, Islândia e Itália. Já para a Irlanda e o Reino Unido, por exemplo, deve-se entrar em contato com o consulado.

Documentação necessária

Visto europeu como tirar – Para que você possa visitar o espaço Schengen, é necessário possuir alguns tipos de documentação. Esse é um processo necessário para a entrada no país. Veja quais são.

Comprovante de renda: através desse comprovante, é possível informar ao país que você tem uma vida financeira capaz de suprir sua estadia na Europa.

Comprovante de hospedagem: assim você pode informar ao país que possui um local para ir ao chegar no território.

Passaporte: o ideal é que seu passaporte tenha validade superior a 6 meses. Dessa forma, não corre o risco de vencer enquanto estiver na Europa.

Publicidade

Período de permanência no país

Para visitar os países do tratado de Schengen sem tirar o visto europeu, é necessário ficar no território por apenas 90 dias. O descumprimento da lei implicará em deportação, bem como uma consequência.

Diante disso, para quem for deportado, só poderá voltar à Europa depois de 1 ano. Para aqueles que respeitaram o tempo de permanência, poderão fazer uma nova viagem após 6 meses.

Países que estão fora do tratado de Schengen solicitam a emissão do visto europeu. Apesar de ser um processo um pouco demorado, é mais simples do que aparenta.

Para quem possui ascendência europeia (ou seja, são descendentes de europeus), é ainda mais fácil. Isso também se aplica para aqueles que são casados com um cidadão europeu.

Documentação necessária para passaporte europeu

Como conseguir visto europeu? Para ter um passaporte europeu, você deve observar os seguintes critérios: ser descendente de europeus ou ter nascido no país, ser casado com um europeu.

Aliás, caso você não saiba a diferença, o visto europeu é uma autorização para entrar no país. Já o passaporte é um documento que atesta a cidadania do proprietário e o permite viajar por vários países.

Dito isso, em relação à documentação, são necessários os seguintes registros: certidão de nascimento, cópia da carteira de identidade brasileira e certidão de casamento ou nascimento que comprove a descendência.

Para ter visto europeu, também pode ser necessária a certidão de óbito familiar, certidão de casamento familiar, caso houver e certidão que comprove que o parente não se naturalizou como brasileiro.

ETIAS – o que é?

O ETIAS (Sistema Europeu de Informações e Autorizações de Viagem, em português) é um programa que supervisiona possíveis ameaças ou perigos relacionados a viajantes que vêm ao país.

Além disso, objetiva reforçar as fronteiras e protegê-las. Por isso, a partir de novembro de 2023, será necessário que todos os viajantes se apliquem a esse programa. Ele será necessário em países do tratado Schengen.

Ao todo, são 60 países que devem emitir essa autorização. Ela aplica-se para quem deseja ficar no país até 90 dias, ou seja, para estadias curtas, incluindo viagens de negócios e turismo.

Pode ser que, no futuro, outros países também façam parte da lista do ETIAS. Com esse documento, é possível viajar para qualquer país que faça parte do tratado Schengen.

Publicidade