Dicas de como fazer a Prova de Vida INSS

Publicidade

Prova de vida – Todo aposentado e pensionista devem fazer esse procedimento. Trata-se de um mecanismo utilizado pela Autarquia INSS para manter atualizado o cadastro de beneficiários no sistema da previdência.

A cada ano todos que recebem algum benefício do INSS ou aposentadoria deve fazer a prova de vida. A prova de vida INSS serve para evitar ou no mínimo amenizar pagamentos indevidos por meio de fraudes.

Publicidade

Esse procedimento encontrava-se suspenso desde de o ano de 2020. Isso foi devido à pandemia pois, durante esse período tornou-se impossível o deslocamento dos aposentados e pensionistas até as unidades do INSS.

Ademais, com o retorno à normalidade cotidiana o procedimento voltou a ativa. Conforme dados do INSS, calcula-se que em torno de 36 milhões de cidadãos deverão fazer a prova de vida ainda este ano.

Quando fazer a Prova de Vida

Prova de Vida INSS
Imagem Canva Pro – Google

A Prova de vida INSS 2023 realizar-se-á pelo próprio INSS. A autarquia realizará o procedimento realizando a estratégia de cruzamento de dados através de informações obtidas do banco de dados do governo.

Essa modalidade foi regulamentada por intermédio de uma portaria de nº 1.408 do INSS. Levando em consideração algumas dificuldades de locomoção da maioria dos beneficiados adotou-se a modalidade.

Dessa forma, na maioria dos casos, os segurados não precisarão ir até uma unidade para a comprovação. Essa hipótese somente ocorrerá caso o INSS entenda a necessidade caso em que notificará o cidadão.

Publicidade

Para fazer a prova de vida o beneficiário tinha que se dirigir ao banco no qual recebia. Com a nova modalidade, somente terá que se deslocar de sua casa em casos que o INSS o notifique.

Validação da Prova de Vida

INSS prova de vida valida-se por meio de atos como: Realização do App Meu INSS desde que com selo ouro, aplicativos que sejam certificados e com acessos controlados no Brasil ou exterior.

Outra forma de validação da prova de vida é a seguinte. Realização de empréstimos de forma consignada. Essa forma de validação será considerada desde que o consignado tenha sido realizado por biometria.

Uma terceira forma, atendimento ao segurado como o presencial nas agências ou por biometria realizada em instituição parceira. Casos de atendimento para perícia seja presencial ou telemedicina e outros.

A prova de vida será validada também através de atos como: Vacinação, cadastramento em órgão de trânsito ou segurança pública, atualização no cadastro único, participação como eleitor e emissão ou renovação de documentos oficiais de forma presencial.

Publicidade

Forma de comparação dos dados

O INSS já possui uma base de dados de todos os segurados. Esses dados comparar-se-ão com dados colhidos de órgãos responsáveis por diversos tipos de atos realizados pelos segurados.

Um exemplo bem claro de uma dessas comparações é a seguinte: No caso de uma vacinação de um aposentado que na semana anterior à vacina havia realizado um empréstimo consignado.

Diante disso, o INSS depois de realizar essa comparação de atos comprova que a pessoas está viva. Sendo assim, o segurado não precisará fazer prova de vida presencial nas unidades do INSS ou bancos.

Com todas as informações atualizadas, o INSS auto realiza a comprovação de vida dos segurados. O aposentado ou segurado seguirá recebendo normalmente até o fechamento do ciclo.

Casos em que a Prova de Vida não é realizada

Muitos beneficiários acabam deixando de realizar a prova de vida do INSS. Isso acontece na maioria dos casos por desinformação da parte do cidadão. Ou até mesmo por esquecimento.

Ademais, como já explicado, o procedimento prova de vida tem o objetivo de evitar fraudes. Diante disso a não realização poderá acarretar a suspenção dos pagamentos do benefício.

Por esse motivo o beneficiário deverá estar sempre atento ao seu benefício. Além do mais, o INSS notifica o beneficiário sobre qualquer pendência. Ademais é necessário a atualização cadastral.

O INSS deixa disponível várias opções nas quais o cidadão poderá se informar sobre o Meu INSS Prova de vida. Exemplos disso são: O App Meu INSS, o próprio portal do INSS e agências da Atarquia.

Como evitar Golpes

Jamais o beneficiário deverá fornecer dados ou informações pessoais para desconhecidos. Senhas e número de benefícios tratam-se de dados sigilosos que não se deve compartilhados.

Muitas ofertas tentadoras costumam surgir. Muitas dessas são propostas de empréstimos fáceis, mensagens de celular ou e-mails pedindo informações do beneficiário ou financeiras.

Ao acessar os sites ou Apps do INSS certifique-se sempre da autenticidade dos mesmos. Para isso basta verificar se o site possui o cadeado na barra de buscas e tembém se o endereço inicia com “https://”

Enfim, suspeitando de algum desses detalhes o segurado deverá entrar em contato com  o INSS. Aconselha-se também realizar o registro de um boletim de ocorrência da delegacia.

Publicidade